Cuidado ao Educar

Educação é importante. É difícil encontrar alguém que discorde de tal afirmação. Na verdade, já ouvimos tal afirmação inúmeras vezes. Você já ouviu alguma personalidade do estado brasileiro dizer o contrário?

Todos dizem que a educação é importante, mas praticar o que se diz é difícil.

Em jornais cariocas do dia 3 de Julho de 2007 (veja, por exemplo, o jornal O Dia) havia  chamadas para uma matéria que foi notícia na véspera nos jornais televisivos. O tema era sobre livros escolares distribuídos pelo Ministério da Educação para a sexta série primária (crianças de 12 anos).

A notícia apontava para um protesto por parte de professores contra o material divulgado no livro “Geografia: Sociedade e Cotidiano Espaço Brasileiro”. Nesse livro ensina-se que a cidade do Rio de Janeiro tem parte de seu território dividido entre grupos criminosos. Esse “conhecimento” é baseado em um mapa com o seguinte título: “Áreas de atuação de grupos de tráfico de drogas no Rio de Janeiro”.

Concordo com as vozes contrárias ao livro. Creio que ensinar a crianças de 12 anos que a cidade do Rio de Janeiro tem parte de seu território ocupado por “grupos ligados ao tráfico de drogas” é simplesmente burrice. O crime é um mal mundial e creio ser difícil acreditar que ensinar esse tipo de “conhecimento” irá de encontro à boa formação escolar ou cidadã.

O problema que gostaria de ressaltar nessa nota é o que escutei na televisão, em um dos jornais da noite, por parte de um dos autores do livro. Ele dizia que a informação que estava no livro era fato conhecido e que sendo parte do cotidiano deveria ser “ensinada”. Escutei essa entrevista antes de ler a matéria no jornal O Dia, já apontado acima. O jornal imprime o mapa constante do livro e um texto comentando o tal mapa.

Gostaria de ressaltar que o mapa tem uma citação. A citação é de um endereço http de 2002 da Folha de São Paulo (Folha OnLine), que está ilegível na cópia eletrônica. Aparentemente a citação está correta. No entanto, aqui reside a minha principal preocupação: é correto fundamentar o ensino básico com base em informações de um jornal diário!?

É uma falha grave ensinar geografia, no nível de primário, usando como fonte jornais diários. Jornais são importantes meios de comunicação e fundamentais para um estado democrático onde idéias são discutidas, mas é um erro toma-los como base para o ensino primário. Os mapas de ensino de geografia devem vir de órgãos especializados e dedicados a essa finalidade. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística é a fonte segura de mapas para o ensino, pela simples razão de que sua produção passa por um processo de qualidade completamente diferente das editorias gráficas de um jornal.

Enfim: citação não é só apontar corretamente o lugar onde se lê, mas saber se o material citado tem o peso acadêmico necessário para o texto que se quer fundamentar. No entanto, saber se o material é o mais indicado é algo que exige experiência acadêmica e conhecimento sobre a matéria.

Essa falha demonstra, além do erro dos autores, um problema no processo de revisão dos livros pelo Ministério da Educação.

Educação é importante, mas tem que ser feita com mais cuidado.

Uma resposta to “Cuidado ao Educar”

  1. Educação — AOSD — Engenharia de Requisitos « Amazing Says:

    […] berço da República!  É difícl, mas os tomadores de decisão precisam agir.  Desde de que publiquei, aqui, os salários dos professores da rede estadual, pouco […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: