Produzir versus Desenvolver

Durante muito tempo, acreditava-se que o custo de produção de software era proporcionalmente maior que o custo de produção de hardware. Gráficos mostravam que o custo de software crescia vertiginosamente enquanto o custo de hardware diminuía.  Essa visão, distorcida, era comum até meados dos anos 80.  A razão do problema era o fato de que não se aclarava que custo de desenvolvimento é diferente de custo de produção.

 

Enquanto software era principalmente construído para uso específico de um único cliente, confundia-se custo de desenvolvimento com custo de produção.  Ocorre que, enquanto parte da comunidade ainda não entendia essa grande diferença, surgia uma empresa que construiu sua riqueza justamente explorando o fato de que o custo de produção é infinitamente menor que o custo de desenvolvimento.  Coube a Microsoft demonstrar ao mundo que  produzir software tinha um custo muito baixo.  Uma vez feito um investimento inicial e tendo-se um mercado, o custo do produto aproxima-se de zero já que o processo de produção é simplesmente um processo de cópia.

 

Durante muito tempo as fábricas da Microsoft eram grandes galpões, onde o que se fazia era copiar CDs e empacota-los em caixas com manuais e documentos de propriedade e documentos de “garantia”.   Hoje, essas fábricas vão deixando de existir em função da distribuição feita pela internet, onde o software é comprado e transportado pela própria rede.  Portanto, o custo de produção de software ficou ainda menor!

 

As empresas que mais cresceram ultimamente exploram de alguma forma o conceito de produção de massa, só que agora, utilizando-se de um processo de produção com custo próximo de zero em se comparando com o custo de desenvolvimento.  Lembrem que o conceito de produção de massa foi revolucionário na época da revolução industrial, porque uma peça produzida por um artesão tem um custo muito superior a uma peça produzida por um sistema de máquinas.  A produção em massa no caso de software é fundamentalmente um processo de cópia.

 

Portanto a equação base da economia de mercado: Preço = Custo + Lucro, ajuda a entender que quanto mais vendo, mais lucro tenho, principalmente porque a amortização do investimento (desenvolvimento) é proporcional ao número de cópias e que o processo de cópia tem custo próximo de zero.  Inexiste melhor negócio.  Isso tudo seria assim se realmente o custo de produção fosse apenas o custo de cópia.  No entanto, em software, há que se considerar o aspecto de evolução, ou seja, a geração de novos “releases”.  Voltaremos a esse tema.

…………

Leia sobre Sistemas de Informação.

Veja a página do autor.

9 Respostas to “Produzir versus Desenvolver”

  1. Aula 12 « Princípios de Engenharia de Software Says:

    […] Nessa aula vimos essencialmente aspectos relacionados a custo de desenvolvimento e custo de produção. Falamos também sobre software de uso geral como: SGDB, CRM e ERP.  Voltamos a falar sobre o triângulo do conhecimento. […]

  2. Cleverton Hentz Says:

    Olá amigo,
    Descobri este teu blog e deixo este pequeno comment só para elogiar a clareza e conciência dos teus post.
    Vou continuar a acompanhar, e ler post antigo.
    Parabéns pelo belo trabalho.

  3. Economia de Escala « Amazing Says:

    […] Já falamos da diferença de produzir e desenvolver.  O  Prof. Broy lembra, no entanto, que o custo unitário da parte software não pode ser calculado apenas como uma amortização do desenvolvimento.  Vimos, que no caso Microsoft, o custo de empacotar foi reduzido com a distribuição eletrônica, via rede.  No entanto, se analisarmos o caso de software embarcado, como na indústria automobilísitca, gerenciar a configuração de partes com software embarcado, em tempo de produção, é oneroso.  […]

  4. jcspl Says:

    Obrigado.

  5. Aula 20 « Princípios de Engenharia de Software Says:

    […] natureza do processo, […]

  6. Aula 1 « Princípios de Engenharia de Software Says:

    […] não pode ser confundida com sua criação. Isso faz uma grande diferença no preço do software. Leia aqui sobre o […]

  7. Política Industrial « Amazing Says:

    […] Criar software é distinto de produzir software, tendo em vista que a produção no sentido estrito é apenas o processo de cópia e empacotamento, se for o caso. […]

  8. Aula 7 « Princípios de Engenharia de Software Says:

    […] natureza do processo, […]

  9. Aulas 2 & 3 « Princípios de Engenharia de Software Says:

    […] software. trackback Na aula falamos sobre software como documento e lembramos a diferença entre produzir e desenvolver […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: